Ayrton Senna – um dos maiores esportistas e ídolos do Brasil – nos deixou no auge de sua carreira de maneira trágica, ficando para todos que o acompanhavam naquela época apenas a saudade. E o estúdio Aquiris faz uma homenagem a ele quando se completam 30 anos do tri-campeonato mundial de Fórmula 1. Mas será que essa homenagem é digna da história dele?

Fonte: Aquiris Game Studio

Sobre a Homenagem

Todo Brasileiro que já tinha consciência sabe exatamente o que estava fazendo naquele 01 de maio de 1994 quando Galvão Bueno anunciou que Ayrton Senna havia batido forte no muro. A simples menção ao acidente é capaz de nos transportar de corpo e alma para aquele fatídico dia. São 27 anos desde que o Brasil inteiro chorou e parou para acompanhar o enterro de um dos seus maiores ídolos.

E aqui já é um ponto positivo para a homenagem da Aquiris: lembrar-nos o motivo pelo qual a gente gostava tanto de ver o Senna competir dando tudo de si em cada curva dos diversos circuitos. Relembrar a história e apresentá-la a um público mais jovem é um papel que este DLC consegue fazer muito bem.

Fonte: Aquiris Game Studio

Resgate de sentimentos parece ser uma habilidade do estúdio brasileiro Aquiris, já que, com seu jogo Horizon Chase, trouxe-nos o mesmo sentimento de jogar Top Gear, convocando, inclusive, o compositor original Barry Leitch para trabalhar na trilha sonora do jogo. Não irei fazer análise do jogo base aqui, pois ela já foi feita e publicada em nosso site. Você pode ler a review clicando aqui. Também temos uma entrevista com Barry Leitch que você pode acompanhar clicando aqui.

Jogabilidade

Em si, a jogabilidade pouco muda em relação ao jogo base, apenas com a adição de uma nova possibilidade de câmera (a do cockpit), o que traz um desafio a mais para o jogador, pois uma vez que a câmera está posicionada quase que na altura da pista, perde-se a amplitude de visão que a câmera original oferecia. Confesso que pouco joguei com essa câmera, pois o ritmo das corridas é tão frenético que preferi utilizar a visão original de trás do carro.

Apesar de ter mencionado que a jogabilidade pouco é alterada, isso em nada desmerece a expansão, pois o jogo base já era sensacional. Mesmo assim, há um certo ar de novidade neste conteúdo extra que nos faz pensar, constantemente, que estamos jogando um outro jogo que não o Horizon Chase Turbo, como se estivéssemos  nos divertindo em uma releitura de jogos de Formula 1 da era 16-bits, como, por exemplo, o Super Monaco GP.

Há que se destacar que agora temos dois novos modos de jogo: campanha e campeonato.

No modo Campanha temos um passeio pela carreira do piloto, indo desde a primeira equipe, a Toleman, podendo pilotar inclusive a McLaren icônico. Por uma questão de direitos autorais, os nomes das equipes e de seus pilotos foram ocultados, no melhor estilo Allejo do International Superstar Soccer. Os circuitos também são fictícios, apesar de os desenvolvedores terem se preocupados em manter uma certa similaridade em seus contornos e em suas características principais (exemplo: túnel do GP de Mônaco).

Fonte: Aquiris Game Studio

Em cada pista desse modo são oferecidos três desafios opcionais para serem completados, chamados de “Façanhas do Senna”. Essas façanhas variam de circuito a circuito e podem ir desde “complete o circuito sem utilizar nitro”, “pegue gasolina na volta 2” até “use 4 nitros na corrida”. Esses desafios não precisam ser completados em uma só corrida, o jogador poderá cumpri-los aos poucos, o que torna a experiência menos punitiva e mais agradável. Por falar nisso, a escalada de dificuldade do jogo é muito bem implementada e suave, sendo um jogo bem inclusivo, como tem que ser um jogo do Senna.

Antes de cada corrida, é permitido ao jogador escolher uma entre três estratégias de corrida: pneus melhores (facilitando fazer curvas), aerodinâmica (aumentando velocidade e aceleração) e combustível (maior autonomia de combustível e um nitro extra). Qual é melhor? Vai depender da pista e do estilo de pilotagem de cada um.

À medida em que você vai evoluindo na história do Senna são apresentados fatos sobre a carreira do piloto, o que despertou em mim um sentimento de nostalgia. Aqui eu gostaria de ter tido um pouco mais de inserções de curiosidades da carreira dele, mas estou falando como fã. Não sei se um público que não tem esse mesmo apego gostaria de ler muito mais coisa do que já nos é apresentado.

Fato sobre o Senna. Fonte: Aquiris Game Studio

Como dito anteriormente, há o modo de campeonato que consiste em pistas aleatórias agrupadas em três grupos: estreante (6 pistas), desafiante (9 corridas) e lenda (12 circuitos). Este também é o modo multiplayer (tela dividida) que temos à disposição. Completando um campeonato e preenchendo alguns requisitos (ex: vencer o campeonato com uma determinada equipe), você poderá liberar novos carros para jogar com seus amigos.

Seleção de carros para o modo campeonato. Fonte: Aquiris Game Studio

Veredito

Essa nova expansão do jogo traz muito mais de Horizon Chase Turbo (o que por si só é excelente), mas também traz um sentimento nostálgico de poder, mais uma vez, jogar com um ídolo do esporte nacional. Um exemplo de como se fazer uma homenagem sem deixar de ter um ar de novidade.

Fonte: Aquiris Game Studio

Se você tem o jogo base e gostou do que jogou, essa expansão é mais que obrigatória. Se você viveu naquela época em que Senna era vivo, vai sentir um calor no coração de poder relembrar momentos marcantes da carreira de Ayrton Senna do Brasil. Mas se você também não viveu aqueles momentos, não tem problema! A expansão traz tanto conteúdo e diversão que justifica a compra e de quebra permite que novas pessoas conheçam a história e a importância desse esportista que levantou, literalmente, a bandeira do Brasil e a mostrou para o mundo.

E obrigado Aquiris por essa homenagem.