Já fiz um post anterior elencando as formas interessantes de um desenvolvedor trollar que pirateia os seus jogos. Hoje, trazemos mais um post dessa série.

Claro que crackers fazem com que as medidas anti-pirataria, ao longo do tempo, fiquem obsoletas e não mais funcionem. Porém, foram formas inteligentes de abordar o tema e que merecem ser destacadas. O mais legal de tudo é que os próprios jogadores se acusam quando vão em fóruns perguntar o que está acontecendo.


2, 3, 4…. 64 Donkey Kongs

Começamos com algo que não se trata propriamente de uma antipirataria clássica, mas sim de um bug que deu muita dor de cabeça aos cheateiros de plantão. Talvez você seja uma pessoa mais nova e não tenha vivido a era dos gamesharks, gamegenies e outros dispositivos de trapaça amplamente conhecidos na década de 90 (tanto que algumas revistas traziam códigos para eles).

Os códigos usados podiam dar certos itens, habilidades ou até mesmo liberar personagens nos jogos. Porém, ao usá-lo no Donkey Kong 64 em um save já existente, você não só perdia o save, mas perdia o cartucho inteiro. Esse tipo de trapaça corrompia a ROM do jogo e o save que você tinha. Realmente, o “crime” não compensava quando o assunto era Donkey Kong 64.

Em uma pesquisa rápida na internet percebi que, até hoje em dia, pessoas sofrem com esse problema, mesmo usando emuladores em seus PCs. São relatos desesperados de alguém que, por causa de algumas melancias, perdeu o save inteiro e a ROM do jogo.


A morte está à espreita

Dark Souls é difícil por natureza, e isso faz ele ser tão amado por alguns e odiado por outros (como por quem vos escreve). Entretanto, neste jogo temos uma das mais interessantes formas de anti-pirataria que eu já vi.

Isso ocorreu antes mesmo do lançamento e não é algo que ainda esteja vigente. Acontece que os desenvolvedores resolveram tirar um sarro com a cara dos jogadores precoces (aqueles que não aguentaram esperar pelo lançamento oficial e burlaram o sistema para ter o acesso antecipado).

Quando esses players foram jogar, viram que somente os realmente ultra-mega-fucking-hyper-fortes sobreviveriam, pois os desenvolvedores colocaram uma onda de Black Phantoms com nível máximo para invadir o jogo dos jogadores. Para resumir: o presente pré-lançamento que esses burladores ganharam foi poder lutar contra vários e vários fantasmas com 19.000 de HP.


De frente para um espelho

Game Dev Tycoon, um simulador em que você tem que administrar um estúdio de desenvolvimento de games, o que abrange gerenciamento de custos, funcionários, recursos materiais e lançamento de produtos.

A versão pirata, entretanto, não só pune, como ensina. Você consegue jogar normalmente, mas vê todas a sua receita sendo literalmente drenada pela pirataria. Com isso, você consegue visualizar na pele o que as pequenas, médias e grandes empresas sofrem quando seu produto é pirateado. Ao colocar o jogador de frente para um espelho, a desenvolvedora do game conseguiu fazer com que uma boa parte dos jogadores comprassem o jogo. Fantástico!


Não use o elevador social

Talos Principle foi um dos jogos que eu mais joguei no final do ano passado. Trata-se de um jogo da equipe Croteam, que conta com um visual deslumbrante e com puzzles magníficos que vão desafiar a sua mente. Esse é um jogo para o qual estão preparando uma sequência e que eu torço muito para que venha para o Switch.

Pois bem! Neste jogo, caso você possua uma cópia “alternativa”, você ficará preso em um elevador (essencial para o avanço da história). Não existe forma de sair ou voltar, você fica ali, no cantinho do pensamento, refletindo sobre a sua atitude de piratear o jogo.


Pirataria com ascendência em escorpião

Seguindo o jogo do tópico anterior, trazemos mais um jogo da Croteam: Serious Sam 3. Pense no seguinte: você está feliz, andando pelo jogo e você então acha sua primeira arma. Todavia, essa arma será a sua derrota, pois com ela virão escorpiões gigantescos que só querem uma coisa: te matar! Ah! Não adianta tentar revidar, eles são invencíveis.


Espero que tenha gostado do post e não se esqueça de participar deixando suas opiniões (ou algum jogo que tenha se lembrado) nos comentários.

Até o próximo post!