Desenvolvido pela Playful Corp. e publicado em 08/Nov/2019 pela Microsoft, New Super Lucky’s Tale finalmente chega ao Nintendo Switch trazendo um ar de novidade e fazendo valer mais uma vez a parceria entre as duas gigantes dos videogames.

A palavra “New” no título indica que essa é uma versão repaginada do jogo de Plataforma lançado originalmente e de forma exclusiva para o Xbox One em 2017.

Contudo o que New Super Lucky’s Tale (que abreviarei usando a sigla NSLT) pode nos apresentar com relação à diversão? Será que faz sentido uma revisão para um jogo que foi lançado a tão pouco tempo? Será o Nintendo Switch capaz de proporcionar ao jogador a mesma experiência que vimos no console da Microsoft?

Assuma o seu papel na ordem dos guardiões, junte-se a mim e ao Lucky para descobrir as respostas para todas essas perguntas nas próximas linhas deste Review!


Ficha Técnica

Título: New Super Lucky’s Tale

Plataforma: Nintendo Switch

Tamanho: 5.6 GB

Desenvolvedora/Publicadora: Playful / Microsoft

Jogadores: 1

Em Português: Sim (Legendas)

Gênero: Plataforma

Save na Nuvem: Sim

Classificação: Livre


A Ordem dos Guardiões

NSLT conta a história do Livro das Estrelas, um poderoso artefato que permite a abertura de portais para viagens interdimensionais. Tal livro é protegido pela sociedade conhecida como Ordem dos Guardiões, da qual Lyra, irmã de Lucky é a líder.

Nosso simpático protagonista, a raposinha Lucky, ainda está em treinamento para, quem sabe um dia, se tornar um guardião. Contudo, seu destino muda drasticamente quando o gato Jinx e sua ninhada de filhotes surpreende os guardiões e tenta roubar o Livro das Estrelas fazendo com que suas páginas se desprendam e acabem espalhadas por diversas dimensões. E para piorar a situação o Lucky acaba sendo sugado por um dos portais interdimensionais abertos acidentalmente e acaba se perdendo do seu grupo.

A história é toda contada através de desenhos

Sem outra alternativa de como voltar para casa e com a Ninhada em busca das páginas perdidas, Lucky se vê obrigado a reconstruir o Livro das Estrelas buscando por cada pedaço evitando assim que Jinx tenha acesso ao artefato, além de permitir abrir os portais de volta ao seu lar junto à sua irmã.

O Bom e Velho Jogo de Plataforma

NSLT é um jogo de plataforma em sua essência e, apesar de ter o público infantil como principal alvo, apresenta uma boa dose de desafios. Chegar ao final de NSLT é de maneira geral fácil, mas buscar por todos os itens colecionáveis deixa o jogo muito mais desafiador e garante muitas horas a mais de diversão.

Ele é dividido em 6 mundos que funcionam como Hubs e interligam as diversas fases e uma batalha contra um dos filhotes de Jinx, cada um com a sua personalidade muito bem destacada. Temos Mitrens que é um mestre de artes marciais, Tess uma gatinha cientista, General Buttons que é uma caricatura de Napoleão Bonaparte e Meowmalade que é uma cantora e socialite.

Em cada um dos mundos uma quantidade mínima de páginas do Livro das Estrelas precisa ser coletada para destravar a batalha contra o chefe e liberar o portal para o próximo destino. Cada uma das fases possui 4 páginas que podem ser conseguidas das seguintes maneiras: terminando a fase, coletando 300 moedas (que também servem para comprar novas roupas para Lucky), juntando as letras para formar a palavra LUCKY e uma página secreta que fica escondida em elementos do cenário.

A Beleza dos cenários

Também é possível coletar páginas adicionais em desafios espalhados diretamente no Hub dos mundos. São duas opções que variam de acordo com o local: Pode ser um puzzle de posicionar estátuas sobre determinados interruptores espalhados pelo chão ou um desafio de coletar moedas deslocando-se dentro de esfera evitando os desafios do cenário.

A estrutura das fases varia ao longo de toda a aventura, o que contribui para que o jogo não fique enjoativo. Temos fases totalmente em 3D com liberdade total de exploração do cenário, mas também temos algumas fases com progressão lateral e um estilo 2.5D de movimentação.

Além de correr pelo cenário, Lucky possui a habilidade de executar pulos duplos, atacar com a cauda, deslizar pelo chão e também enterrar-se no cenário para evitar inimigos ou acessar novos lugares. Os inimigos podem ser eliminados utilizando pulo ou mesmo o ataque com a cauda.

Os controles são extremamente refinados, foram bem implementados e respondem muito bem, entregando a precisão que se espera de um jogo de plataforma. Falando especificamente sobre a experiência com o Nintendo Switch, jogar na TV com um Pro Controller ou mesmo utilizando o modo portátil com os Joycons é uma experiência muito agradável.

Fase Bônus para conquistar uma página extra

Para ser concluída a campanha principal, sem buscar pelas páginas adicionais e demais coletáveis, você levará em torno de 10 Horas. Obviamente esse tempo aumenta significativamente quando você busca por todos os colecionáveis está em jogo.

Vale ressaltar também que após concluir os cinco primeiros mundos o jogo apresenta uma Cutscene com o final, porém o sexto mundo é liberado (Foxington) e podemos acompanhar os testes de Lucky para enfim se tornar um guardião. E apenas após completar todos esses desafios o final verdadeiro é apresentado ao jogador, e vale a pena conferir porque temos um desfecho surpreendente para a aventura.


Gráficos e Sons

Com relação aos gráficos, se eu tivesse que resumir em NSLT em uma única palavra seria: “Lindo”. Os cenários são bem coloridos e detalhados, o efeito de iluminação é impressionante e a direção de arte é fantástica. É exatamente aqui neste ponto que podemos compreender a necessidade de ter uma versão “Remastered”. Comparando a versão original com o New Super Lucky Tale é possível ver uma melhora significativa na qualidade visual. É tudo mais bem-acabado e as texturas parecem que foram melhor adaptadas ao jogo dando um “ligeiro aspecto de massinha” que encaixou muito bem com a temática.

Em alguns poucos momentos o console da Nintendo parece sentir o peso e algumas quedas de quadros são percebidas com um pequeno Slowdown na ação. Foram em poucos momentos, mas ainda assim estavam presentes. Nada que desmereça o excelente trabalho Playful Corp.

Todos os Mundos são Temáticos

A trilha sonora é maravilhosa, as músicas são envolventes e divertidas. Todas elas se encaixam muito bom no jogo. Não espere por nenhuma faixa de grande destaque e que gruda na memória do jogador, as músicas aqui funcionam como coadjuvantes para ajudar na ambientação e imersão.

A dublagem é muito boa. As vozes dos personagens (Principalmente Lucky) soam muito bem e são convincentes. Infelizmente não temos dublagem em português, apenas as legendas são traduzidas para nosso idioma.


Veredito

New Super Lucky’s Tale é um excelente jogo de plataforma. Todos os elementos que consagraram o estilo estão presentes. É impossível não notar as inspirações em Mario, Sonic e mesmo Crash.

O jogo é relativamente curto e a campanha pode ser concluída com aproximadamente 10 horas de jogatina. Agora se o objetivo é concluir 100% com todos os coletáveis esse número pode aumentar muito dependendo da habilidade do jogador.

Apesar de uma proposta lúdica e ter o foco principal em ser um jogo infantil, não se engane, pois NSLT deve agradar também os mais velhos. Ele oferece uma boa dose de desafios, principalmente na batalha contra os chefes de cada mundo e nos diversos puzzles espalhados pelo mapa. A batalha final contra Jinx então, oferece uma dificuldade acima da média.

Apesar de não apresentar nenhum novo elemento ao gênero, NSLT executa todas as mecânicas de forma magistral. E é uma excelente pedida para os fãs do estilo.


Trailer do Jogo


*Essa análise foi feita com uma cópia disponibilizada pela produtora.