Lançado pela Blizzard 2016 para PC, Playstation 4 e Xbox One Overwatch chegou ao Nintendo Switch no último dia 15 de outubro.

O anúncio deste jogo para o console da Nintendo aconteceu oficialmente dia 04 de setembro de 2019 em uma transmissão de Nintendo Direct. Porém, poucos dias antes, já haviam alguns vazamentos que indicavam que o FPS da Blizzard realmente estava chegando.

Após um mês do seu lançamento e mais de 40 horas dedicadas ao Overwatch no meu Nintendo Switch, preciso compartilhar com vocês as minhas impressões. Não vou fazer a análise do Overwatch em si, uma vez que estamos falando de um jogo consagrado e com mais de 3 anos. Vou aqui explorar como é a experiência de jogar especificamente no Nintendo Switch.

Curioso? Então vem conferir!


Ficha Técnica

Título: Overwatch

Plataforma: Nintendo Switch

Tamanho: 12.1 GB

Desenvolvedora/Publicadora: Blizzard Entertainment

Jogadores: 1 (Local) – até 12 (Online)

Em Português: Sim

Gênero: FPS

Save na Nuvem: Não

Classificação: 12 Anos


A Edição Lendária

A única versão disponível para o Nintendo Switch é Overwatch: Legendary Edition que chega custando R$ 149,00, totalmente em português, contendo todas as DLCs de personagens e mapas lançados, modos de jogo, além de 5 Skins Lendárias, 5 Skins Épicas, 5 Skins de origem de personagens, 1 caixa de itens dourada e 3 meses de Switch Online.

Enquanto eu assistia ao vivo o anúncio de lançamento eu me perguntava como seria possível rodar Overwatch no Nintendo Switch?!? Eu sou grande fã da franquia e já tinha jogado umas boas horas na minha versão para Xbox One. Parecia inconcebível naquele momento ter um jogo desse tamanho rodando bem no console da Nintendo por conta das limitações do hardware, mas eu já tinha visto algo parecido acontecer com Diablo 3. Então mesmo um pouco apreensivo fiz a pré-compra e aguardei ansioso pelo lançamento no dia 15 de outubro.

Tracer – A cara do Overwatch

Visual simplificado e a mesma diversão

Como esperado a versão de Overwatch para Nintendo Switch é graficamente mais modesta do que as versões para as demais plataformas. As texturas, partículas, efeitos de iluminação e sombra tem uma aparência menos trabalhada. Contudo, considerando que a direção de arte de Overwatch segue uma linha cartunesca, a defasagem gráfica não causa estranheza e até de certa forma me surpreendeu positivamente. Quase não temos serrilhados e para dizer a verdade eu só consegui me dar conta das diferenças colocando imagens lado a lado das versões em diferentes consoles.

O visual simplificado permite uma taxa de quadros por segundo fixa (30 FPS), sem quedas durante a jogatina, mesmo quando temos muitos elementos no cenário ao mesmo tempo, o que é imprescindível para qualquer jogo de tiro competitivo.

Jogabilidade

Jogar Overwatch no Nintendo Switch abre um leque bem grande de possibilidades com relação aos controles e aos modos de jogar.

É possível jogar na TV com a Dock e mais um par de Joycons no Grip ou mesmo com o Pro Controller que é o meu preferido para esse tipo de jogo. Os Joycons funcionam bem, mas eu tenho um pouco de dificuldades com os botões de gatilhos por conta do tamanho das minhas mãos.

Entretanto para minha surpresa, jogar em modo portátil é uma experiência muito boa. Não é tão confortável quanto utilizar o Pro Controller, mas é uma ótima alternativa para quando estamos fora de casa.

Seja qual for a preferência do jogador os controles são bem responsivos e precisos. Caso haja alguma necessidade de ajustes, Overwatch tem um menu de configurações de comandos completíssimo e que permite ajustes de sensibilidade, velocidade, vibração, auxílio para mirar etc. Não tem como não se adaptar aos controles com tantas possibilidades de personalização, por isso vale a pena investir um tempo nessas opções e fazer alguns testes até achar qual a sua configuração ideal.

O destaque negativo fica por conta da possibilidade de mirar utilizando controles de movimento. Essa opção, que já vem ativada por padrão, é imprecisa e mais atrapalha do que ajuda o jogador. Não consegui terminar nenhuma partida sequer, e já desativei os controles de movimento. Não pretendo ativar tão cedo.

Modo Portátil

Encontrando Partidas

Encontrar partidas de Overwatch é uma tarefa relativamente fácil. Infelizmente não temos a possibilidade de jogar contra jogadores de outras plataformas, mas apesar de pouco tempo a comunidade no Nintendo Switch já é grande e muito ativa.

Partidas de jogo rápido normalmente demoram pouco mais de dois ou três minutos para serem localizadas. O bom é que enquanto as partidas estão sendo organizadas o jogador é colocado em um dos mapas e sem objetivos definidos se diverte abatendo outros jogadores que também estão aguardando a formação da partida no chamado: Confronto.

Um detalhe que chamou a minha atenção tem relação com horários de maior movimento. Pela manhã, todos os dias em que eu testei foi bem difícil arrumar uma partida. Contudo nos horários da tarde e da noite as partidas eram organizadas quase que instantaneamente.

Infelizmente, para os modos Arcade eu não consegui encontrar partidas em nenhuma das vezes em que procurei. Isso me deixou de certa maneira frustrado uma vez que não é possível obter certas recompensas sem passar por esses modos. Realmente espero que com o passar do tempo o pessoal se interesse mais por essas partidas e que a Blizzard incentive com algumas recompensas específicas para o Arcade.

Em todas as partidas que eu disputei a performance dos servidores foi fantástica. Não houve nenhum problema de perda de comunicação ou mesmo Lags durante as jogatinas. A estrutura de servidores da Blizzard por trás de Overwatch é incrível e muito bem dimensionada o que garante partidas justas e divertidas sem problemas com a conexão.

Heróis Nunca Morrem!

Muito Mais por Vir

O que mantém a comunidade de Overwatch viva até hoje é o carinho e empenho da Blizzard com a sua IP. Praticamente durante todo o tempo existem eventos temáticos como Halloween, Natal, especial de personagens etc.

Semelhantes às temporadas de Diablo 3 (Também da Blizzard) esses eventos sazonais garantem o engajamento dos jogadores buscando partidas para ganhar aquela Skin maneira que a Blizzard criou especialmente para aquele evento. O melhor de tudo é que o Nintendo Switch recebe exatamente os mesmos conteúdos que as demais plataformas. Não ficamos para trás em nenhum aspecto.

Recentemente Overwatch 2 foi anunciado durante a Blizzcon e a versão para o Nitendo Switch já está confirmada. Será uma grande expansão do primeiro jogo mantendo todo o nosso progresso acrescentando novos personagens, mapas e modos de jogo, incluindo a tão aguardada campanha.

Ou seja, Overwatch promete ainda muitos anos de diversão para todos os jogadores apaixonados da comunidade.

Leve para qualquer lugar

Veredito

Sem dúvidas nenhuma Overwatch é uma baita adição à biblioteca do Nintendo Switch. As pequenas limitações visuais necessárias para adaptação ao console da Big N não é relevante e de maneira nenhuma atrapalha a experiência do jogador. É impressionante o que a Blizzard fez para entregar um port com tanta qualidade. Aprendeu aí EA Sports (Fifa 20… afff)?

As variações de controles e formas de jogar, além da portabilidade, prometem agradar tanto aos jogadores veteranos quanto aos novos. Eu não viajo mais sem o meu.

Se você já é um jogador de Overwatch e está pensando em pegar a versão do Switch, mas está com receio da performance, pode comprar sem medo, pois o jogo é extremamente competente, além de ter o fator portabilidade que você só encontra no Switch. Agora se você nunca jogou Overwatch, a versão do Switch é uma ótima porta de entrada e vai te ajudar na preparação para a continuação que deve chegar em algum momento do ano que vem.


Trailer de Lançamento