Ao longo dos últimos 20 anos, os videogames evoluíram para verdadeiras centrais multimídia, ou seja, vídeos, fotos, músicas, e-mail, redes sociais, tudo em um só dispositivo. Não é exagero dizer que boa parte do sucesso de alguns consoles vem desse fato, afinal, não é raro achar pessoas que compraram um Playstation 2 pelo fato de ser um reprodutor de DVDs, ou um PS3 por ser também um reprodutor de Blu-rays. Hoje em dia os reprodutores de DVDs e Blu-rays decaíram muito, assim como as locadoras de vídeo, pois a internet dominou o cenário de filmes, séries, programas de TV, etc.

O mundo gira e a humanidade está sempre em evolução. As exigencias de hoje não são as mesmas de amanhã! Porém, a Nintendo por muitas vezes ignora determinadas coisas que facilitariam as vendas de seus consoles. Nintendo 64, Gamecube e o Wii U tinham mídias proprietárias que impactaram nas vendas do console, impediu-a de vender para aquela família que pensava em matar dois coelhos com uma cajadada só (videogame e aparelho para ver seus filmes). Wii foi um ponto fora da curva, pois, apesar de ter DVD quando Blu-ray despontava, a Nintendo atingiu um público totalmente novo e que estava esquecido, mas que fez toda diferença no final das contas.

A diversão hoje vem de forma virtual (Netflix, Facebook, Twitter, Instagram, YouTube,etc). As pessoas estão cada vez mais conectadas e era de se esperar que um console da Nintendo viesse com browser e vários apps de redes sociais e de vídeos, não é? Porém não foi isso que ocorreu! A postura da Nintendo é a de tornar o Switch uma ferramenta exclusiva de jogatinas, mas será que ela não perde um público grande assim?

Milhões de usuários não poderão assistir seus filmes e séries no Switch.
Em minha opinião, a Big N poderia focar no mercado de tablets também! Se considerarmos que atualmente tablets servem, para a esmagadora maioria das pessoas, para navegar na internet, redes sociais, assistir filmes e jogar jogos casuais, o mercado não me parece nada distante! Se você oferece um dispositivo mais barato que um tablet top de linha, em que você pudesse fazer tudo isso e ainda contar com toda a diversão que a Nintendo está prometendo, acho que atingiria um mercado ainda maior, pois atenderia a toda a família, como os videogames citados anteriormente fizeram.

Para que você tenha uma ideia, em 2013 eu queria um portátil, pois naquela época viajava muito. Estava entre o 3DS e o PSVita, porém escolhi o PSVita pelo simples motivo de ter todos os apps citados acima e ter uma tela grande. Não, não foi uma compra feliz, pois o Vita sofre de falta de jogos, coisa que o 3DS tem aos montes. Se o Switch oferecesse esses aplicativos, as pessoas ponderariam e poderiam comprar o Switch por oferecer a possibilidade de jogar jogos excelentes e, em uma viagem mais longa ou até mesmo em casa, assistir filmes e se conectar em suas redes sociais. Imagine poder assistir o Netflix (que está permitindo ver filmes offline) em qualquer lugar, entre uma jogatina e outra. Seria legal, não é?

Conectividade no PS Vita! O Switch poderia ter isso também.
No meu ponto de vista, mesmo que seja de forma temporária, a Nintendo erra ao não fornecer tais possibilidades aos seus consumidores. Em uma balança de custo-benefício, muitas pessoas acabam ponderando essas ausências para decidir se vale a pena comprar o console ou não, afinal, para muitos, os jogos são apenas um dos critérios. A ausência de um suporte ao 4G também é outro erro, já que o console é híbrido e deveria funcionar na rua.

Segundo a Big N, a falta dessas funcionalidades poderá ser corrigida em atualizações futuras, mas não será tarde demais? O momento ideal não seria o lançamento em que todo mundo está falando dela? Deixar para uma simples atualização, na minha concepção, é perder vendas importantes.

Caro leitor, o objetivo desse post não é dizer que o Switch será um fracasso, mas somente trazer uma discussão sobre as atitudes da Nintendo e o público que ela perde com suas estratégias. Por isso, pedimos a sua opinião, contribua com a discussão! Deixe o que você acha do assunto abordado no post ou cite outros fatos para complementar a nossa discussão!

Até o próximo post!