Um ninja que adora uma tatuagem deve combater uma organização criminosa. Porém, para lograr êxito em sua empreitada, deverá agir na surdina, sem chamar atenção. Será que esse jogo se sustenta com essa premissa ou será que o seppuku é o único caminho digno para ele? Veremos no review de hoje!


Ficha Técnica

Título: Mark of the Ninja: Remastered

Plataforma: Nintendo Switch

Tamanho: 3.5GB

Desenvolvedora/Publicadora: Klei Entertainment Inc.

Jogadores: 1

Em Português: Não

Gênero: Ação, Plataforma, Stealth

Save na Nuvem: Sim

Classificação: 17+


História

Esta é a história de um ninja sem nome, sendo chamado algumas vezes durante a narrativa de “O Campeão”, o que dá alguma ideia sobre o seu grau de importância para o seu clã. Ele recebe uma tatuagem chamada “A Marca do Ninja”, a qual concede poderes para o seu portador, mas que tem o risco de com o passar do tempo deixá-lo louco.

Parece um álbum de figurinha!

O Campeão, então, parte em uma missão acompanhado pela sua parceira, Ora. Seu objetivo é eliminar o Conde Karajan, que é um inimigo de seu clã. E durante esta missão ele enfrentará um grupo militar especializado, ou seja, o perigo é grande e ele deverá chamar o mínimo de atenção possível.

Evitando dar spoilers sobre a trama como um todo, termino por aqui a descrição da história. O jogo conta com 13 missões distintas que culminarão no entendimento de todo o enredo proposto. E que enredo!

Seleção de missões

A versão Remastered conta ainda com mais uma pequena missão que deve, no meu entender, ser jogada após o encerramento da trama principal, pois ela expande um pouco a compreensão do que foi vivido na campanha original.

Infelizmente este jogo não está em português, o que pode comprometer o entendimento de jogadores que não têm domínio da língua inglesa. Eisso é agravado pelo fato de que os diálogos não param com aquele famoso “aperte o A para continuar”, ou seja, elas são contínuas e se sucedem de forma muito orgânica.

Mesmo tendo legendas (também em inglês), dada a velocidade com que os diálogos vão acontecendo, quase não há tempo para o cérebro “traduzir” e interpretar o contexto. Resumindo: ou o jogador está acostumado a ler de forma bastante natural os textos em inglês, ou invariavelmente ele se perderá pelo caminho.

Jogabilidade

O jogo conta com uma jogabilidade simples e fluida. O ninja se movimenta de forma lenta para emboscar os inimigos, quase que pé ante pé, objetivando fazer o menor barulho possível.

Nas paredes, aguardando a presa!

Como dominador de técnicas de stealth, ele pode utilizar o cenário a seu favor, grudando em paredes ou se embrenhando por dutos de ventilação. Uma vez armada a arapuca, basta um segundo de distração dos oponentes para que o ninja faça seu trabalho. E aqui há duas escolhas para o jogador: se você for um assassino sanguinário, poderá apertar Y no momento certo e eliminar o inimigo; porém, se for um ninja benevolente, poderá simplesmente seguir seu caminho respeitando a vida do oponente, agindo numa campanha limpa, sem sangue.

No entanto, para obter sucesso em suas diversas missões e não ser detectado, você deve evitar os locais iluminados, procurando agir sempre nas sombras ou escondido do campo de visão dos inimigos. Assim, por vários momentos, você deverá destruir as luzes do cenário, seja para distrair oponentes por causa do barulho, seja para tornar-se invisível na escuridão. Lembre-se: se os inimigos não conseguirem te ver, não saberão que você está lá; e quando perceberem a ameaça, já será tarde demais.

Porém, ressalto que a luminosidade não é a única forma com que os inimigos podem te detectar, afinal, como você talvez tenha deduzido do parágrafo anterior, o som também conta. Destruir objetos, tocar gongos ou uma simples corrida podem chamar a atenção dos inimigos e isso pode ser usado contra você ou a seu favor, dependendo da inteligência com que você utilizará tais recursos.

Soou o gongo!

Além disso, um outro fator que pode te incriminar é deixar corpos pelo chão. Caso algum guarda veja os restos mortais de seus amigos poderá soar o alarme. Por isso, sempre esconda os seus rastros!

Ademais, o jogo conta com alguns utilitários para auxiliá-lo nas missões como, por exemplo, minas terrestres, bombas de fumaça e bombas de gás. São tantos apetrechos e possibilidades de eliminação de oponentes que o texto ficaria longo demais se eu fosse detalhar cada um deles. Aqui ressalto que não existe um acessório pior ou melhor, depende muito da forma como o jogador joga, sendo uma escolha extremamente pessoal. No meu caso optei pela bomba de fumaça, pois foi a que melhor me adaptei.

Um outro ponto a se destacar é a existência de um gongo em cada fase que leva o jogador a um cenário de desafio que consiste na resolução de um puzzle. Para resolver esses problemas, você deverá usar suas habilidades, lógica e, claro, seus equipamentos.

A entrada para a fase de desafio

Uma dose extra de desafio

Este título pode ser jogado tanto por jogadores mais casuais e que não ligam tanto para as pontuações e só querem viver a história, como também pode ser jogado por jogadores mais perfeccionistas. Em cada fase ele traz desafios para o player que vão desde níveis de pontuação (utilizando o sistema “ouro, prata e bronze”) até atividades para concretizar durante a missão (ex: não deixar o alarme tocar; eliminar todos os guardas; etc). Não é obrigatório concluir nenhuma delas, mas terminá-las te dará pontos preciosos de habilidade para evoluir suas técnicas e equipamentos “ninjísticos”.

Não deixe tocar o alarme!

E se você não ficou satisfeito com essa dose de desafio, há uma opção para aqueles que querem se testar ainda mais: o game propõe que você realize cada cenário sem matar um guarda sequer. Aqui, o benefício é apenas a recompensa psicológica de ter conseguido algo que é tão difícil. E põe difícil nisso! Matar inimigos neste jogo é com certeza a saída mais fácil para cumprimento da missão e recolhimento dos colecionáveis.

Audiovisual

As músicas e sons do jogo são excelentes, conseguindo te dar aquela ambientação necessária. Dá pra notar que houve um estudo para aplicação da parte sonora. Por exemplo: há uma ausência de música durante os momentos em que você está rastejando, isso acaba contrastando com outros momentos em que você se encontra em perigo, o que é bem gratificante de se notar.

Os efeitos de passos no silêncio, dos utilitários ninjas sendo atirados, do trovão em meio a uma tempestade, de um gongo sendo soado, enfim, toda a parte sonora deste jogo facilita muito a identificação do jogador com a trama proposta pelos desenvolvedores. Diria até mesmo que jogar com fones de ouvido será uma experiência ainda mais gratificante.

Os gráficos também, na minha opinião, são impecáveis. A direção de arte vem com um estilo próprio e muito bem desenhado, fazendo muito bem cada detalhe, seja de personagens ou de cenários. Destaque para a movimentação de personagens que para mim complementou muito bem a obra de arte que este jogo é.

Veredito

Originalmente lançado no XBox Live Arcade no longínquo ano de 2012, este jogo permanece atual, mesmo tendo passado tanto tempo do seu lançamento. Com certeza é um dos melhores jogos do gênero stealth, e seus elementos de gameplay associados com a recompensa psicológica após a execução de cada movimento ninja são os grandes trunfos dele.

É impressionante como sua jogabilidade permanece tão irretocável a ponto de – quando ela se junta a um visual belíssimo, um ótimo sistema de som e uma história cativante – termos um jogo perfeito para aquela jogatina em qualquer lugar, seja no modo dock, seja no modo portátil. E o Switch demonstrou que é a casa perfeita para esse jogo.

Uma pena que ele não tenha sido traduzido para o português e isso tenha se tornando um impeditivo para que jogadores sem domínio da língua inglesa possam entender a sua história. Todavia, ressalto que o domínio do idioma é apenas para entendimento da trama, ou seja, aqueles jogadores que querem se aventurar neste título somente pela sua jogabilidade poderão jogar tranquilamente e se divertirão muito com todas as fases.

Isto posto, recomendo este game a todos que gostam do gênero stealth em sua essência, bem como para os que procuram um estilo mais cadenciado e que preza pela atenção aos detalhes.

Espero que tenha gostado deste review. Diga nos comentários se sentiu vontade de jogar o jogo, ou, se já jogou, o que achou dele.


Trailer do Jogo