DestaquesGeral

Nintendo e o futuro do mundo aberto

O conceito de mundo aberto não é novo, jogos como Driver e GTA já exploravam essa ideia de forma rudimentar muito antes desse modelo de jogo se tornar famoso com o advento de Skyrim, que não apenas trouxe um mundo gigantesco para explorar e evoluir seu personagem, mas também o fazia mudar um pouco de acordo com suas escolhas.

Skyrim abriu os portões do inferno e diversos outros jogos passaram a seguir o modelo. Cada um desses jogos buscava criar um mundo maior e mais rico do que o outro, criando assim uma pequena disputa de “O meu mundinho é maior que o seu!”. Cada jogo trazia consigo um elemento novo, seja na narrativa da historia, nas mecânicas ou no que o mundo lhe proporcionava.

O que talvez poucos consumidores percebam é que o mundo aberto não é um tipo de jogo, ele é uma evolução natural da indústria. O hardware sempre foi um fator limitante que ditava o que um jogo poderia ou não fazer. Criar cenários menores, fechados e com menos elementos para serem processados era muito mais vantajoso do que fazer um mundo gigantesco e cheio de elementos, variáveis e possibilidades.

Os últimos anos, porém, trouxeram grandes melhorias computacionais que permitiram aos desenvolvedores explorarem melhor o mundo aberto, incluindo a Nintendo. Obviamente o hardware ainda é um fator limitante e os desenvolvedores precisam escolher o que fazer com seus mundos abertos, Zelda por exemplo conta com uma física de tirar o chapéu, mas é um mundo que não evolui constantemente ou que não tem dezenas de NPCs dando quests a torto e a direito.

O novo Mario parece caminhar na linha do mundo aberto, ainda que seja incerto como ele será feito. O switch ainda parece fraco para explorar o grande potencial desse “tipo de jogo” como seus concorrentes, mas é certo que a Nintendo irá explorar esse caminho cada vez mais. Resta agora esperarmos para ver como ela o fará, com quais jogos e, claro, sonhar com nosso tão querido Pokemon Open World.

Deixe nos comentários as suas opiniões e até o próximo texto.

 

 

Gostou? Então compartilhe!

Will

Escritor, gamer e youtuber nas horas vagas! Sonha em dia criar um jogo que domine a industria gamer, alem de produzir livros, filmes e criar seu próprio império do entretenimento.

One thought on “Nintendo e o futuro do mundo aberto

  • Rubens Mateus Padoveze

    Pokémon mundo aberto, sonho. Realmente, máquina e programação sempre se influenciam e forçam um ao outro. Ainda temos espaço para os outros gêneros, mas o desenvolvedores vão deitar e rolar podendo criar mundos inteiros para cultivar o amor das massas.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *