Pokémon é uma das principais séries de videogames que existem e lançam-se muitos títulos ano após ano. Os jogos dos portáteis são, no entanto, os mais bem-sucedidos. Todavia, pessoalmente nunca consegui me adaptar muito bem ao estilo de jogo, pois acho o estilo de jogo de RPG em turnos muito monótono (mas isso é muito pessoal). Por isso, hoje faço uma breve explicação de como seria, pra mim, o jogo da série Pokémon ideal.

Antes de continuar, vou deixar claro que esse post é apenas uma opinião baseada em meu gosto pessoal, ok? Agora, feche os olhos! Opa, fecha não por que você tem que ler! Só imagine! Hahaha.

Um jogo totalmente em 3D.

Eu imagino o jogo muito próximo aos jogos da saga Xenoblade. O protagonista vagaria por um mundo gigantesco à procura de ser um mestre Pokémon. O sistema de RPG, levels e evoluções seriam mantidos. Os itens clássicos do jogo também. Mas a perspectiva 3D seria magnífica. Imagine você visualizar um ginásio gigante logo a frente?

Nesse jogo sairiam as batalhas randômicas e entraria a visualização dos Pokémons no mundo à sua frente. Assim como no Xenoblade, ao avistar Pokémons teríamos duas opções: ou o Pokémon atacaria e não te deixaria escolha a não ser contra-atacar ou correr da luta desesperadamente; ou seria manso e deixaria a opção de atacá-lo ou deixá-lo quieto. Isso seria indicado por um ícone no nome do Pokémon indicando se ele é manso ou se é agressivo.

pokemon

Com esse esquema de visualização dos pokémons, você consegue se imaginar vendo um Charizard voando ao longe? Consegue imaginar-se chegando perto dele e descobrindo que ele é forte demais pra você? Consegue imaginar a frustração e determinação que isso te traria para poder upar seus monstrinhos?

Sistema de batalhas

Penso em um sistema de batalhas 1×1 no estilo de Pokkén. Ao entrar no modo de batalha, você define um Pokémon para a luta. A partir daí, você controla o pokémon durante a luta. Tal qual Mortal Kombat, ao acabar a vida do Pokémon adversário, apareceria um “finish him” no qual você poderia usar a Poké-bola e capturá-lo ou “matá-lo” e ganhar a XP para o seu personagem. Em caso de derrota, o Pokémon sairia da luta e fugiria.

Eu sei que você esta babando só de imaginar esse jogo e essas batalhas. Nós também estamos!
Eu sei que você esta babando só de imaginar esse jogo e essas batalhas. Nós também estamos!

Os ginásios

Os ginásios funcionariam da mesma forma que uma luta normal, porém com pokémons mais fortes e, talvez, até com uma luta com times de Pokémons com rápida alternância entre eles.

Treinadores.

Os treinadores teriam uma excelente inteligencia artificial que os tornaria “únicos” e permitiram que eles evoluíssem ao longo do jogo de acordo com o resultado das batalhas, algo como o sistema nêmesis do Senhor dos Aneis: Sombras de Mordor. Nesse jogo, alguns inimigos são considerados especiais e ficam mais fortes quando te derrotam, ou quando fogem. Eles também têm personalidade e características próprias. Imagina um treinador agressivo que parte para o ataque sem dó ou um mais estrategista que procure a melhor a abertura para atacar.

Você poderia enfrentar o mesmo treinador várias vezes e cada luta seria diferente!

Side Quests

Teríamos inúmeras sidequests no jogo. E o prêmio por completá-las poderia ser a possibilidade de capturar o MewTwo.

Online

As possibilidades aqui são imensas. Você poderia criar um personagem em um mundo aberto! Poderia ir explorar esse mundo ao lado de outros treinadores! Ser desafiado e utilizar seus Pokémons do modo campanha nas batalhas! As batalhas seriam as mesmas do jogo principal (você controlando o Pokémon na luta), porém ao contrário de um simples jogo de luta, aqui você tem impactos no jogo fora!

Imagine fazer grupos pra ir lutar em super ginásios? Melhor ainda: você ser o líder de um super ginásio, que tal? Ou então ir em busca daquele super Pokémon? Ou simplesmente vagar pelas paisagens com seu Charizard mega upado para mostrar o seu poder aos outros treinadores?

Imagine um mapa com cidades, ou até países representados ali! Imagine, uma cidade chamada Brasil e você indo conquistar o Ginásio da Argentina só pra tirar um sarro! Se bem que nesse ponto os orientais seriam donos do jogo! Não dá pra concorrer!

Uma pena

Uma pena que com uma franquia tão poderosa nas mãos, a Nintendo insista em lançar mais do mesmo e não arrisque! Um jogo para console é necessário! E não falo de um jogo que você tenha que ficar tirando fotinha de Pokémon, como foi no Nintendo 64! Também não falo de um jogo de luta que, em pleno ano de 2016, conta com apenas 14 pokémons de um universo gigantesco de personagens.

Pobre Pikachu, ele ficou triste ao saber que esse jogo não vai ser lançado =/
Pobre Pikachu, ele ficou triste ao saber que esse jogo não vai ser lançado =/
O que eu quero é um jogo mesmo, robusto e que capture a essência da franquia! Um jogo que te faça querer ficar 3 dias na fila pra comprá-lo ainda no lançamento. Uma pena que 30 anos de franquia e o que temos são variações pequenas de um mesmo jogo! Uma pena!

E você, concorda com o jogo? Compraria? Está satisfeito com a atual gestão da franquia com relação aos jogos? Deixe sua opinião nos comentários, participe!