Enfim chegou, depois de tanta espera e angústia sobre o que é detalhadamente o Switch, teremos uma ideia, na apresentação dessa sexta, do que o console poderá fazer nessa geração. Para toda expectativa, há rumores e especulações e dessa vez a galera se esforçou e trouxe alguns bons palpites para o que será o mais novo console da Big N, porém nem tudo deve ser conforme desejamos, então resolvemos fazer um paralelo dos rumores que mais acreditamos com o que propriamente será dito nessa Sexta-Feira 13 tão aguardada:

Hardware

Não, não é à toa que esse tópico aparece encabeçando a lista, pois a potência do console pode dizer muito ao que ele veio nessa disputa com Xbox One e PS4. Os rumores principais comparam o poder do Switch com com a máquina da Sony (também usando a líder em vendas como parâmetro) e a maioria aponta que o Switch deve estar equiparado ou superior ao hardware do PS4 Fat (lançado em 2013) e isso seria o mínimo para ter alguma chance de atrair outros jogadores.

Além do assunto gerar diversas possibilidades e mexer com a imaginação dos gamers, o Switch veio com um “bônus” em relação aos rumores de hardware, já que há uma grande chance dessa performance mudar no Modo Portátil/Modo Mesa. Resolução da tela e frames por segundo são dados como certeza que terão essa modificação, não teria sentido jogar algo portátil e passar para a TV aquela mesma qualidade. Um dos rumores que mais agradam é ter a resolução em 1440p no Modo Mesa e 1080p no Modo Portátil, mas parece que 1080p e 720p, respectivamente, parece ser algo mais viável (e nada de 4K fake).

Um dos prováveis Chips do Switch

Sobre a arquitetura sabemos que o Nintendo Switch virá equipado com um chip customizado da NVidia para otimizar o desempenho do console, a grande pergunta é se esse chip será o Tegra X2, baseado em Pascal (mesma tecnologia utilizada nas placas GTX 1060), ou se ele utilizará o chip Tegra X1, arquitetura Maxwell que é anterior à Pascal, como foi o caso do novo NVidia Shield apresentado na CES 2017. Utilizar o chip Tegra X1 seria uma opção “ruim”, já que ofereceria, em tese, performance inferior ao Xbox One e PS4, há uma terceira opção, porém um pouco mais audaciosa, é a escolha pelo arquitetural Volta, que virá na próxima geração de placas vídeo, assim o Switch “serviria” como um preview do poder da próxima arquitetura da NVidia, deixando os jogadores de PC com água na boca. A gente já falou um pouco sobre essa remota hipótese em um outro post.

Palpite NL

  • Diferença entre Modo Portátil e Mesa
  • Modo Mesa: Performance equivalente ou pouco melhor que o PS4 Fat e resolução de 1080p
  • Modo Portátil: Queda de velocidade da versão fixa e resolução de 720p
  • Chip Tegra X1

Preços

Acompanhado das especificações de hardware (e inversamente proporcionais) está o preço de venda do console, ou seja, não adianta ter um Transformers no hardware se o preço de fabricação for tão alto que precisaremos de 2 empregos para comprar um Switch. Por isso os rumores mais confiáveis e realistas apostam no preço entre 250 e 350 dólares, considerando que o PSVR, o dispositivo mais caro do mercado de games atualmente, está em torno de 499 dólares, pela metade do preço o Switch pode ser bem atrativo também para quem não acompanha tanto a Nintendo.

Mesmo parecendo falsa, os valores fazem sentido

Bundles, diferentes combinações com controles e até uma versão só com o portátil foram cogitadas em alguns rumores, mas o que parece estar mais próximo da realidade é a venda inicial de dois pacotes, talvez diferenciados pelo armazenamento no HD (ou memória flash) ou adição de um Joy-Pro Controller. Assim como foi com Wii U, devemos ter uma versão simples e outra completa, apenas para atender todo tipo de gamer, sem contar as personalizadas que devem nos encher de vontade para comprar. Para nós, meros mortais brasileiros do 3º mundo, esse valor não deve ser tão relevante, já que a importação de produtos Nintendo devem jogar o preço do console entre R$2.500 e R$3.000, vide o Mini Nes, vendido por U$ 60 nos USA chega ao Brasil por R$900.

Palpite NL

  • Modo Básico: U$250
  • Modo Completo: U$350
  • Bundles da versão completa e com até 2 games já no lançamento

Jogos

Estamos bem céticos até agora com Hardware e Preços, até porque qualquer escorregão da Nintendo nesses quesitos pode acabar com Switch antes dele começar, porém a “liberdade para errar” é maior com os títulos que virão para o console no Day One. No trailer de anúncio vimos The Legend of Zelda (confirmado até segunda ordem), um novo Super Mario, Splatoon e Mario Kart baseados naqueles de Wii U e os thirds NBA 2K e Skyrim, além do anúncio de diversas parcerias com outras publishers. Por ter sido “mostrados” logo na primeira aparição do Switch, esses nomes ganham força na previsão de jogos de lançamento do console.

Promessa de muitos thirds no Switch

Esse tempo entre o trailer de anúncio e a apresentação do dia 13 serviu para as produtoras “vazarem” alguns possíveis títulos para o Switch e muitos deles com a grande chance de confirmação na Nintendo Presentation, os favoritos entre esses é o Crossover RPG de Rabbids e Mario desenvolvido pela Ubisoft (!!!) e Beyond Good & Evil 2, que pode ter seu desenvolvimento retomado pela Ubi e ser lançado com exclusividade temporária. Muitos indies foram confirmados para o Switch, mas não devem ter espaço na apresentação, talvez aparecerão na Treehouse ou estão apenas aproveitando o assunto do momento para promover o game; outros títulos, como Yooka-Laylee, migraram seu desenvolvimento do Wii U para o Switch.

Toda apresentação da Big N, seja um pequeno Direct ou algo grande como a E3, gera a expectativa de, enfim, franquias serem ressuscitadas e agora, com o anúncio de um novo console, a Nintendo não pode deixar essa oportunidade escapar. Nem precisamos citar que o primeiro dessa fila é Metroid e não há dúvidas que há muita gente boa para colocar uma cara de nova geração na franquia (Platinum faça isso por favor); F-Zero, Remakes de Super Mario 64 e Sunshine e uma terceira edição de Pokémon Sun & Moon também ganharam alguns rumores, mas nada que deve ir além de um coração Nintendista batendo forte por seus jogos favoritos.

Deluxe Edition de MK8 no Switch?

Palpite NL

  • Todos os jogos do primeiro trailer (ao menos o anúncio)
  • Rabbids & Mario RPG (anúncio)
  • Ports de Jogos do PS4/Xbox One
  • Um exclusivo de peso (anúncio)

Acessórios, Sistema, VC de Game Cube e Data de Lançamento

Se tem uma coisa que não pode faltar em um console Nintendo são os diversos acessórios e controles variáveis, os rumores dessa vez parecem bem aleatórios e vão de Joy-Cons modificados até a um arcade para jogos de luta, porém o mais provável é que essas confirmações demorem para acontecer. O que atraiu muitos rumores para essa apresentação foram as patentes registradas pela Big N às vésperas de mostrar o Switch de fato, em uma delas há indício de um sensor de movimento nos controles, podendo ser usados quando encaixado ou não em outro dispositivo do console.

Um dos rumores mais interessantes para o Switch

Uma das características importantes do Switch que foi pouco explorada nos burburinhos da Internet é o Sistema que será usado, parece claro que não será o mesmo do Wii U, além de ter novos aplicativos como o My Nintendo e algo que conecte ao Miitomo. Um rumor que apareceu muito nos últimos anos foi do Virtual Console de Game Cube, mas a chance de acontecer no Switch (e logo no lançamento) são bem realistas, principalmente depois de nomes que costumam acertar suas previsões confirmarem esse vazamento. Quanto a data de lançamento, sabemos que é em Março e a maioria dos vazamentos constam como dia 17.

Palpites NL

  • Novo Sistema com um app My Nintendo e algum foco na apresentação para mostrar apps terceiros
  • Nenhum acessório novo será mostrado (no máximo um fone ou HD externo)
  • VC de GameCube anunciado com pelo menos 4 jogos no lançamento do console
  • Lançamento 17 de Março (possivelmente primeiro no Japão)

Um recomeço

Pela visibilidade que a Nintendo deu a esse evento – um parabéns para o Marketing da empresa – há muita gente esperando algo que ainda não gerou discussão na grande rede e aí pode estar a decepção que inundará a Internet de comentários como “Nintendo é pra criança” “Desisto dessa Nintendo” “Switch Lixo”. A Big N não costuma saciar o hype dos fãs, ela planeja algo com antecedência e, por mais que seja claro que possa dar errado, vai até o fim com aquela ideia, isso pode acabar decepcionando aquele gamer que espera uma apresentação antológica e histórica.

Nessa apresentação um passo muito grande e decisivo será dado pela Big N, jamais se coincidiram circunstâncias para vermos uma renovação de sua visão sem perder toda a mágica que envolve a marca. O Nintendo Switch já agrada por ser o “diferentão” da geração e isso deixa a Big N na linha tênue entre o céu e o inferno, a única coisa que falta, e que provavelmente queremos ver nessa sexta, é a confirmação que uma ideia ousada pode ser atual, inovadora e atingir todos os públicos, é a grande chance de ver a Nintendo gigante de novo e estamos ansiosos por isso!

Palpite NL

  • Será épico!

Comente o que você espera do Nintendo Presentation!

Você poderá acompanhar a apresentação (13/01 às 02h00) e a Treehouse (13/01 às 12h30) pelo link.