Quando falamos em Super Mario logo nos vem à cabeça figuras como Mario, Luigi, Peach, Yoshi e Toad, porém um personagem que invariavelmente também aparece é o Bowser, o grande vilão dos jogos da franquia.

Criado no primeiro Super Mario Bros., Bowser tinha aparência de uma tartaruga, o que rendeu o título de King of Koopas (Rei dos Koopas). De lá para cá ele evoluiu em aparência e em carisma, aparecendo em quase todos os jogos do encanador, incluindo spin-offs, crossovers e jogos da série principal. Seu carisma se elevou a tal ponto que não é raro ele ser, por exemplo, o corredor preferido de alguém em uma partida de Mario Kart.

Seu objetivo de vida é sequestrar a Princesa Peach, levá-la para seu castelo, derrotar Mario e conquistar o Reino Cogumelo. No entanto, seus planos são sempre impedidos pelo Mario. Sim, ele é um vilão, porém ser um vilão não é demérito nenhum ao Bowser, afinal um grande herói só existe se existir um grande vilão, um arqui-inimigo. Podemos dizer que, sem o Bowser, o Mario perderia parte de sua essência.

Teoria

Um pai de muitos filhos, oito no total (apesar de a Nintendo ter dito que os koopalings não são filhos, a comunidade e o Ratinho acham que são). Dizem as más línguas que Bowser na verdade foi inspirado em ninguém mais ninguém menos do que Mr. Catra. E os fatos nos fazem entender que esta teoria é bem válida. Até a risada dos dois é bem parecida. No entanto, como dissemos, essa é apenas uma teoria.

Um vilão do barulho

Participações recentes comprovam a importância e o carisma desse personagem. Em Mario Party 10 (lançado para o Wii U) há um modo de jogo dedicado a ele. Um modo, em minha opinião, bem divertido em que você o controla tentando impedir que os demais jogadores alcancem o final do “tabuleiro”.

Outro jogo muito interessante é o “Mario & Luigi: Bowser’s Inside Story” lançado para o Excelente Nintendo DS. Nele você controla os personagens Mario e Luigi que foram engolidos pelo Bowser, porém há segmentos da história em que você controla também o grande vilão. Acredite, é muito divertido não ser o mocinho de vez em quando. BWA-HA-HA-HA.

Seja controlando o Bowser ou fugindo de suas chamas ou de seus Mechakoopas, o fato é que é muito divertido quando vemos o Bowser. É realmente estranho quando você tem jogos da franquia sem ter o rei dos Koopas como chefão. Foi o caso de Paper Mario do Wii que tinha um novo vilão whatever chamado Count Bleck. Por mais que o jogo seja bom, o personagem é sem carisma e sem sentido para a série, me atrevo a dizer que ele é até aleatório demais.

Genérico, né?

Indo para outras mídias

Nem tudo são flores nessa longa história. Por um triz o Bowser não morreu! Por uma benção dos deuses videogamísticos, o filme do Super Mario não foi bem aceito pelo público e foi um fracasso de bilheteria. Aliás, se esse filme fosse um sucesso, personagens clássicos como Goomba e o Bowser seriam diferentes do que temos hoje. Acredite: você não iria querer isso!

Bowser no filme do Super Mario Bros.

Bowser estrelou outro filme: Detona Ralph (Disney). Esse filme dividiu opiniões, mas lembro que a aparição dele no filme trouxe sorrisos às faces dos espectadores.

Um agradecimento
É claro que Mario é maior do que qualquer personagem do universo dos videogames, porém Bowser mostrou seu valor ao longo dos anos e, por isso, cabe aqui um agradecimento. Obrigado Bowser por ser mal, tentar sequestrar a princesa ano após ano e por fazer com que jogos do encanador bigodudo sejam o que são! Obrigado por tornar os jogos tão simples e divertidos. Não é difícil derrotar o Bowser nos jogos, é divertido. E diversão é a palavra-chave quando falamos de videogames como forma de entretenimento. Por isso, ter um vilão assim é realmente muito bom.

E você? O que acha do Bowser? Deixe aqui a sua opinião!