Em quase todas as áreas de nossas vidas fazemos algumas coisas, sem base científica alguma, que cremos que nos levarão a um resultado desejado ou então evitar que algo ruim aconteça. Isso é superstição. Assistir a um jogo de futebol usando a cueca da sorte (aquela da copa de 94 que você usou na final e que “deu” sorte), usar aquela meia furada para ir a uma entrevista de emprego, bater 3 vezes na madeira para evitar acontecimentos indesejados, não tomar manga com leite pois você morrerá ou, simplesmente, desvirar o chinelo para que a mãe não morra são exemplos de superstições que temos/tivemos e que, analisando friamente, não têm cabimento algum.

Nesse post, evito passar por debaixo da escada, peço licença para o despacho e falo de superstições nos videogames. Há algumas superstições interessantes nesse maravilhoso mundo.

Era uma vez…..

sopracartucho

Superstições nos videogames vêm de muito, muito tempo atrás. Na era dos cartuchos tínhamos algumas bem engraçadas, como a que se você comprasse um cartucho e não desse aquela soprada antes de inseri-lo no console, ele poderia não funcionar nunca mais. E quem tinha a coragem de arriscar, não é? Tinha também a superstição de, caso uma fita não funcionasse no seu console, tirá-la e colocá-la  3 vezes fazia com que ela funcionasse que era uma beleza! Esses são apenas dois exemplos, pois na era de ouro dos consoles existiam várias e várias crenças e se fôssemos citar todas, esse post seria beeeem longo.

Joystick da sorte

maxresdefault

Muitos amigos meus, e provavelmente você também, têm ou tiveram seu controle da sorte! Aquele controle “amaciado” por horas e horas de jogatina. Um controle moldado pelas suas mãos e somente por elas. Um item sagrado que ninguém pode enconstar um dedo para não macular o “controle do campeão”. Com ele, o jogador pode vencer qualquer um. Sem ele, o jogador não passa de um player comum, limitado. Quem precisa de habilidade quando se tem “um controle para todos governar”?

Lado A, Lado B

stop-playing-video-games-step-15

Talvez para você o posicionamento dos jogadores na sala pode não ter importância, mas para muitos ela é fundamental. Sentar do lado esquerdo do sofá ou deitado no chão com as pernas apoiadas em uma almofada podem determinar o rumo de um jogo. Será que a sala possui um local que emana uma energia que altera os rumos de um jogo? Será que a sala foi erguida em cima de um cemitério indígena e, assim, possui uma entidade superior que auxilia o player em sua missão? Ainda não descobri!

Modo Hard ativado

playing-video-games-aggressively-shutterstock_1920-0-0

Isso acontece costumeiramente quando o jogador está perdendo uma partida. Ele se inclina levemente para frente, muitas vezes apoiando o cotovelo nas pernas (quase uma posição fetal, só que sentado) e, assim, acredita que seu modo hard interno é ativado. Ele não acredita que vencerá a partida sem esse posicionamento, por este motivo adota tal postura.

Há casos em que a pessoa, caso encontre uma fase muito difícil, muda a posição (fica em pé, deita ou adota qualquer outra postura) e faz testes. Se for mais longe do que antes, fica ali naquele lugar até que passe de fase e aquela vira automaticamente a “posição da sorte”.

Virar o boné, tal qual o Ash, também é uma das formas que as pessoas acreditam ativar o modo hard e vencer a partida.

Entre tapas e beijos

gamer-rage

Quando um jogo está difícil demais há sempre a opção de xingar o jogo e tentar novamente. Acredita-se que o xingamento pode magoar o jogo e, assim, tornar ele mais fácil. Não deu certo? Só resta a solução derradeira: elogiar o jogo e, talvez, ele se sinta amado e assim simpatize com a causa do jogador.

E você?

Você tem alguma ou conhece alguma superstição? Manda pra gente nos comentários. Queremos ler novas histórias e novos causos.

Até o próximo post.