Se tem algo que a Nintendo me ensinou, é que eu posso vencer o mundo sendo quem eu sou. Desde pequeno me via controlando o personagem Mario, aquele pequeno encanador gordo sem nenhuma habilidade especial e que era o completo oposto do que entendiamos por um herói. Mario, um simples encanador que dispunha de nada além de sua força de vontade e ajuda de seus amigos (e uma estrela dá invencibilidade de vez em quando) para salvar não apenas uma princesa, mas todo um reino das garras de um ser que aparentemente era superior a ele em força e resistência.

Mario percorria mundos e fases, lutava contra monstros e vencia armadilhas. A cada castelo, um novo chefe e mais um mundo para explorar, novos inimigos para derrotar e novos caminhos até seu objetivo. Na época eu não percebia isso, mas a Nintendo estava me dando uma grande lição de vida!

Hoje sei que a vida é como um dos muitos jogos do Mario que joguei. Cada etapa dela, grande ou pequena é repleta de obstáculos, de inimigos que vão tentar te atrapalhar de chegar ao castelo para finalmente vencer seu chefe e sair da escola, conseguir um emprego ou conhecer o pai da namorada. Cada castelo é uma vitoria que te coloca em um mundo novo, cheio de novos desafios e novas recompensas.

Nós somos os Marios de nossas vidas e não precisamos de poderes especiais ou armas para vencer os desafios que cada mundo e cada fase nos impõem, nós precisamos apenas acreditar que por mais simples que possamos ser frente aos perigos do mundo, somos capazes de superá-los com dedicação e com o apoio daqueles que estão aos nosso lado.

Talvez você não tenha uma estrela da invencibilidade para quando precisar, mas como o Mario, sempre pode dar um continue e seguir em frente depois de uma derrota. Assim como um jogo, a vida não é fácil, mas a recompensa vale todo o esforço. Para o Mario era uma princesa e para você?