Yu-Gi-Oh! é um cardgame japonês, tendo sua origem em um mangá, sendo melhor explorado nos animes posteriores. Saindo das cartas físicas, Yu-Gi-Oh! possui uma série de jogos digitais para vários consoles. Legacy of the Duelis: Link Evolution é, atualmente, o mais promissor deles, contando a história de todos os animes e com mais de 9 mil cartas, praticamente todas as cartas lançadas até o momento. Mas, além desses conteúdos, ele é um jogo bom? Vamos ver.


Ficha Técnica

Título: Yu-Gi-Oh! Legacy of the Duelist: Link Evolution

Plataforma: Nintendo Switch

Tamanho: 1.4 GB

Desenvolvedora/Publicadora: Konami Digital Entertainment

Jogadores: 1-2 (online)

Em Português: Não

Gênero: Card Game, Estratégia, Simulação

Save na Nuvem: Não

Classificação: 12 +


História

Yu-Gi-Oh! Legacy of the Duelist: Link Evolution possui a história completa dos principais animes da franquia: Duel Monster, GX, 5D’s, ZEXAL, ARC-V e o mais recente, VRAINS. Sendo tão ambicioso, a história se dá somente por narração e diálogos, de uma forma bem monótona. Apesar disso, ela é contada com detalhes e existem mais de 150 duelos disponíveis (mais ou menos 30 por série), sendo que o VRAINS possui apenas 3 duelos, pois é um anime que acabou recentemente.

As histórias são fiéis e são poucos duelos que faltam. O jogador sempre controla o personagem ganhador no anime, com o objetivo de derrotar o oponente para avançar ao próximo. Depois da vitória, o duelo reverso fica disponível, em que o jogador pode controlar o personagem que perdeu.

Não há muito mais o que falar nesse ponto, pois os animes são longos e com histórias paralelas. O jogo, entretanto, foca apenas na história principal de uma forma bem detalhada. Acontece que, como dito acima, ela é contada apenas por um narrador qualquer (um robô) com os momentos de diálogos, em que aparecem os personagens com várias expressões faciais. Isso se dá de uma forma bem monótona, tanto que a imagem de fundo raramente muda, somente entre as séries diferentes. Talvez, se os desenvolvedores colocassem determinadas cenas do anime de momentos impactantes, a história se tornaria mais interessante, mas não é isso que ocorre.

Jogabilidade

Se o jogo peca na forma em que as histórias são contadas, na jogabilidade é que ele se completa. Yu-Gi-Oh! possui uma jogabilidade extremamente complexa, abrangendo diversas formas de invocar uma criatura, criaturas de frames diferentes (monstros de fusão, ritual, XYZ, Link, entre outros), magias variadas que se relacionamam com tipos ou arquétipos de monstros, armadilhas ainda mais complexas, e por aí vai.  O maior mérito de Legacy of the Duelist: Link Evolution está aí: tudo é possível.

São quase 150 personagens diferentes para se duelar no modo Challenge, cada um com seu deck. Além disso, no modo História, cada personagem, em cada duelo, está utilizando um baralho diferente, sendo que é possível duelar utilizando ele ou o baralho que o próprio jogador montar. Para obter as cartas, o jogador deve ganhá-las nos duelos, independente se perdeu ou foi vitorioso, ou comprar pacotes nos Boosters disponíveis. São 30 Boosters com 314 cartas cada, o que dá mais ou menos 5 por franquia. A cada abertura de Booster, o jogador recebe 8 cartas aleatórias, sendo 7 comuns e 1 rara. Para abri-los são utilizados Duel Points, adquiridos em cada duelo.

As regras do jogo são exatamente as mesmas para o Cardgame. Para quem não conhece, existem inúmeros tutoriais, acessíveis a qualquer momento, para ensinar as regras básicas e avançadas. Mas, para virar um Rei dos Jogos, é necessário ler e entender os efeitos das cartas e jogar muito para conhecer os mais variados tipos e arquétipos existentes.

Sobre a parte artística, não vale a pena criar um tópico para isso. Tanto a parte visual quanto a sonora são bem básicas, o suficiente para jogar mas não o bastante para agradar. Mas não é um problema tão grande, pois a ambição do jogo está na quantidade, e não em qualidade. Tudo bem que deveriam oferecer algo além do mínimo, sendo uma empresa tão grande quanto a Konami, mas o jogo é competente naquilo que se propõe.

Veredito

Yu-Gi-Oh! Legacy of the Duelist: Link Evolution tem suas falhas. Entre elas, a principal é o fato de que não há uma forma de acelerar o duelo, seu ritmo não é lento, mas cadenciado demais. Não é algo que atrapalhe ou irrite, mas o fato de haver essa opção já ajudaria bastante nos duelos.

Outro ponto negativo é a falta de atualização do jogo. Não é necessário atualizar devido a problemas técnicos, pois nesse quesito o jogo está impecável. O problema está no caso do anime que terminou recentemente, o VRAINS. Em sua versão do jogo, existem apenas três duelos disponíveis que não contam a história em sua totalidade. A Konami poderia atualizá-lo aos poucos com novos duelos até chegar a história completa do anime.

Um outro fator que é um pouco chato, são as animações de alguns monstros chaves. Toda vez que determinada criatura é invocada, um vídeo de no máximo 5 segundos aparece. Por mais que seja curta, é uma animação que não da para cortar, e o maior problema é que ela aparece sem exceções, mesmo que o monstro já tenha sido envocado no mesmo duelo. Isso irrita um pouco.

Por último, a minha maior frustração foi a seguinte: em um dos primeiros duelos é possível fazer a vitória com o Exódia. Depois de algumas tentativas, eu consegui, mas não apareceu nenhuma animação!! Isso é muito frustrante, pois o Obliterar do Exódia é um dos momentos mais marcantes da franquia inteira, e uma animação semelhante às de invocação, mesmo que com 5 segundos, é quase que uma obrigação. Mas aparece apenas um Você Venceu…

Tirando esses fatos, o jogo diverte pela ambição em quantidade, sendo inclusive um ótimo treino para quem quer se iniciar no Trading Card Game e entender melhor das novas regras e funcionamento dos duelos, bem como montar seus baralhos. Além disso, para os amantes da franquia Yu-Gi-Oh!, ele é perfeito para reviver os momentos do anime e ser um participante ativo nos duelos, sendo muito divertido jogar com os baralhos oficiais do anime e ver o quanto que os protagonistas eram sortudos, pois há decks que são realmente inviáveis.

Recomendo Yu-Gi-Oh! Legacy of the Duelist: Link Evolution para quem já é fã da franquia e por se tratar do jogo mais completo de Yu-Gi-Oh. Quem já joga outros Card Games também pode gostar, devido a suas mecânicas diferentes e já bem consolidades. Mas não recomendo para quem não tem paciência com jogos de carta, pois os duelos podem parecer lentos e cansativos.

Mas e você? Tem interesse ou já jogou? Deixe aqui sua opinião nos comentários?


Trailer


*Essa análise foi feita com uma cópia disponibilizada pela produtora.